04/06/19

Papillon


ontem vi o filme, o mais atual.
fui dormir com a imagem e a cor, na cabeça.
devo ter andado às turras, de noite. não devo ter voado. não pousei em flores.
não abanei as asas, triunfante e vaidosa.
acordei com neura.

pode ser que até logo me volte a transformar em qualquer outra coisa.

5 comentários:

Gaja Maria disse...

Ser borboleta é bom, é ser bela e voar, cheirar as flores....

Andreia Morais disse...

Que venha essa transformação bela e plena!

Luis Eme disse...

Espero que sim, Laura.

Embora a diferença de temperatura não ajude... deixa-nos a todos "apanhados do clima". :)

Cidália Ferreira disse...

AMEI!

Beijos e um dia feliz.

Clara disse...


A capa que eu conheço do livro de Henri Charrière é muito bonita... mas esta imagem que escolheste é ainda mais expressiva.
Não sabia que tinham feito um remake do filme de 1975...
Vou assuntar para ver quem são os novos actores.

Espero que agora já te sintas melhor da neura, mesmo depois do diabo ter voltado a tecê-las.
Beijinhos sem grilhetas
(^^)

Arquivo