16/07/19

ando às voltas e às voltas

e parece que não vou a lado algum.
remedeio-me com as coisas mínimas do dia-a-dia.
à noite deito-me e empreendo castelos de ideias com arquiteturas colossais.
devo perder as pedras e as colunas, durante a noite.
quando acordo de manhã a paisagem está outra vez despida.

3 comentários:

Cidália Ferreira disse...

A imagem é maravilhosa!!

"Melancolia" ...
Beijos e uma excelente tarde.

Andreia Morais disse...

Parece que tudo se dissipa :o

Victor Barão disse...

Creio que as "colunas" estão ou mesmo são estas correspondentes palavras da Laura... que em grande medida dizem muito acerca de todos nós ou pelo menos de muitos de nós... mesmo que numa "pequena" arquitectura discursiva...

Arquivo