20/08/19

a mulher-que-gostava-de-missivas-amorosas



já que ninguém lhe escrevia cartas de amor
a mulher-que-gostava-de-missivas-amorosas
roubava sub-repticiamente todas as cartas que encontrava – a crianças e a velhinhos reformados – e guardava-as numa caixa antiga (que tinha vindo de um sitio que ninguém sabia)
depois de escrever a lápis, em cada uma delas,
a mensagem de amor que gostaria de ter recebido.

6 comentários:

Graça Pires disse...

"Só quem não gosta de cartas de amor é que é ridículo".
Um beijo, Laura.

Carlos disse...

Que bonito seu blog
que tocante o poema.
Gostei daqui.



estranhome.blogspot.com

noname disse...

o macete é velho

Se eu não gostar de mim, quem gostará?

Essa mulher, resolveu que, se não vêm de carro, vêm de arado eheheheheh

Boa tarde, Laura


mz disse...

Roubar é feio, contudo, este roubo até é amoroso!

;)

Andreia Morais disse...

Isto tem tanto de errado, como de amoroso! Gostei tanto *-*

Cherry disse...

Isso é um bocado errado, mas que é amoroso é <3.
Beijinhos
Blog: Life of Cherry

Arquivo