04/12/08

apetecia-me escrever-te uma carta de amor




uma carta pequena
em papel de seda
escrita a azul
que começasse assim
"meu amor,"
contar-te de uma forma simples e pequena
como foi o meu dia hoje
o que jantei
que música me fez escrever
que imagem me fez parar.
ou quantas saudades tive tuas
se é que isso se pode medir.
tu sabes que sim
(que eu consigo medir as palavras
escutar-te através do papel
desenhar o teu cheiro
olhar-te nos olhos quando me desnudo da maquilhagem)
sabes, às vezes apetece-me escrever-te
falar-te através do papel
rir-me enquanto roo a caneta
pegar-te na mão enquanto as palavras jorram
sinto-me perto. sinto-te.
eu acho que isto é amor.
o que é que tu achas?
e depois acabava assim
"um beijo,
da tua Laura".



6 comentários:

Anónimo disse...

simples e lindo. perfeito!

marisa

X disse...

´quando apetece, faz-se.
Muito bom gosto nas fotos e uma carta que qualquer de nós gostaria de receber.
inté

Gasolina disse...

Uma carta azul de amor.
Porque não é uma carta qualquer.
Leva cheiros e olhares.
E é a tua, mais nenhuma se lhe iguala.

Beijo

CNS disse...

Tão doce, tão bonito, Laura...

Mar Arável disse...

Muito belo texto

Heduardo Kiesse disse...

talentosamente bem desenhado e sentido!!

Edu

Arquivo