02/06/09

escreve dedo escreve sempre
mesmo com calo sem calo
eu calo não me calo
escreve dedo escreve
trabalhos sobre Raul Brandão
trabalhos sobre obras do Estado Novo
trabalhos sobre museus e exposições temporárias
escreve dedo escreve
uma nota de condolências
uma carta de amor
uma receita de peru.
escreve dedo escreve
umas rimas simpáticas de aniversario
a conta da empregada
a vacina dos gatos
os depósitos do banco.
escreve dedo escreve
no caderno de capa preto
aquele que guarda o inenarrável
o absurdo o contido e o imprevisto.
mas escreve escreve sempre
e nunca te canses de escrever.

2 comentários:

casa de passe disse...

e quando a cérebro estiver indeciso, coça a cabeça dedo ou coça atrás da orelha.

Alice, a Fininha

~pi disse...

cria e

vomita, de

do,






~

Arquivo