01/07/09

de gás a fundo

fotografia s.w.
ela quer contar sempre tudo, ela precisa, ela precisa de contar as coisas dela e as que não são dela e que rouba aos outros
mas contar contar pormenorizadamente com pausas suspiros
olhares que fogem
interrupções de telemóvel ou até faltar o ar
e então se é uma coisa importante ainda mais necessidade ela tem
às vezes ela precisa tão somente de estar deitada no sofá à noite quando não há nada para fazer
e tudo repousa à sua volta até o seu corpo
mas mesmo aí ela precisa
precisa de contar precisa de falar de uma imagem ou fazer uma pergunta
e então se é uma coisa importante ainda mais necessidade ela tem
e se não falar estamos mal
às vezes liga à mãe e conta-lhe
e a mãe conta-lhe o triplo porque foi a mãe foi a mãe que a ensinou a falar muito e a contar
ou então a uma das irmãs ou à amiga grávida
e com elas também verte as palavras que a engasgam
cospe as novidades uma a uma duas três várias muitas
olhos brilhantes
e então se é uma coisa muito importante que só lhe queira contar a ele
fica a mexer o pezinho nervosamente até à noite
e as palavras vão-se amontoando na garganta depois são tantas que escorrem até aos pulmões
e às tantas que remédio tem ela senão escrever porque as palavras já lhe estão na ponta dos dedos e ela escreve de um fôlego só
os dedos martelam as teclas e as gatas ficam estúpidas a olhar
escreve tão rápido que depois tem de voltar atrás e corrigir
as palavras que o corrector sombreou a vermelho por causa da correria estúpida
da correria da necessidade dela de contar contar contar contar .............. con..........................................t..........a..........................................r...

pronto, isto foi só a necessidade que tive de falar contigo, agora, para te contar a consulta.

4 comentários:

Patti disse...

Hum... sublime contar este! Em catadupa; as palavras e as pausas.

Eu quando quero contar desta maneira e por qualquer razão não posso, falo em voz alta; respondo-me e tudo.

Quando quiseres, vem e conta mais coisas.

R. disse...

Um dia se quiseres contar sobre a história de teres descoberto seres a tua melhor amiga,conta.Gosto de ouvir e de aprender ;)

Beijinho grande,Laurinha*

Teresa disse...

Percebo tão bem... :)

Unknown disse...

como me sinto assim tantas vezes

Arquivo