05/11/10

"Pollock & Glee"

- É do Pollock. Um dos meus preferidos.
- Ha-ha.
- Sabes o que é que ele dizia a respeito da pintura?
- Não…
- “Quando estou dentro da minha pintura, não sei o que estou a fazer. Somente após o período em que de certa forma ‘travo conhecimento’ é que vejo sobre o que é a pintura. Não tenho medo de fazer alterações, destruir a imagem, etc, porque a pintura tem a sua própria vida. Eu tento que ela surja por si própria.
Só quando perco o contacto com a pintura o resultado é uma confusão. De outra forma é pura harmonia, é dar e receber com facilidade; a pintura nasce naturalmente” .
- Decoraste isso tudo assim?
- Sim. Li tantas vezes que acabei por decorar.
- E porque leste tantas vezes?
- Porque queria perceber o sentido da pintura dele. De onde vinha. Tenho um livro em casa que fala disso. Posso mostrar-to. E tenho, numa colectânea de pintura, um breve resumo da obra dele. Queres ver?
- Sim. Mas também queria ver o “Glee”.
- Podes ver o “Glee” e depois vês o filme.
- Ok.




4 comentários:

Carla Diacov disse...

tenho um livro em casa que fala disso...
de que eu adoraria aqui!


beijos enquadrados!


seguindo-te....


me daria a honra da tua visita pelos meus "museus"?

Teresa disse...

the simple things... *

Luis Eme disse...

é uma pintura estranha, dos tempos da "desconstrução" da arte...

Mar Arável disse...

Desconstruir

para ver mais longe

Arquivo