30/01/12

dança comigo

dança comigo na baixa, no passeio alegre,
no parque da cidade, no cinema,
na farmácia, no clube de vídeo.

dança comigo alegre ou triste, apressado,
de robe ou de fato, mas dança comigo.
aperta-me nos teus braços em paris, em veneza,
na califórnia, no brasil, em espanha,
em tóquio, no supermercado, na fila da vci,
num quarto de hotel, numa paragem de autocarro, num elevador,
em minha casa ou em tua casa. e depois aperta-me mais ainda, por breves instantes.
então, poderás parar.
porque haveremos dançado o tempo suficiente
para o teu corpo ter aprendido o respirar do meu.

1 comentário:

Mar Arável disse...

Repito

Sopro-te e voo

Arquivo